sexta-feira, 29 de abril de 2016

Eu não sei flertar com ninguém


Definitivamente, eu não sei flertar. Não sei como olhar prum cara e fazer ele me notar. Quem me vê  pessoalmente toda puta, mal sabe dos perrengues que passo quando estou na frente de macho.

Outra coisa: admiro demais aquelas pessoas que vão pra balada sem nenhum esquema marcado e, no fim da festa, saem acompanhadas. Juro que essa arte eu ainda não domino, mas o santo Google tá me ajudando com alguns depoimentos da beshas-sortudas. #esperta

Eu sou o tipo de pessoa que não consegue encarar alguém desconhecido, dar umas piscadas, abrir um sorrisão sensual e, enfim, conquistar o boy com todo aquele lance da sedução. Falando em sedução, tem horas que me olho no espelho e tento 'jogar' cantada pra mim mesmo: fia, não presta. Dá umas crises de riso que falto é me engasgar.



E puta funciona assim: mesmo não sabendo flertar, não perde a oportunidade. Então vamos lá pros micões desse ano.

Estava lá eu lanchando com o boy. 'Tava tudo tranquilo, tudo favorável pra gente dar uns beijos após tanto papo, pelo menos era o que eu imaginava, mas... comecei a encarar o cara é fazer carão-de-diva-do-pop-durante-sessão-fotográfica, contudo, percebi que atitude não funcionou quando o 'homi' me perguntou se eu estava bem. Claro que entendi ao que ele se referia, né? Logo me recompus vestindo a carapuça da timidez.

Teve também uma vez em que estava num boteco com uns amigos. Um cara tava olhando pra mim o tempo inteiro e eu comecei a retribuir o olhar. Fui ao banheiro e quando saí na porta, quem estava lá? Então... Pra resumir a desgraça toda: ele me deu um bilhete pra eu entregar pra minha amiga. Sim, eles ficaram juntos.
O que eu sei é que não nasci pra ser charmoso pra ninguém. Então, crushes que estiverem lendo esse texto, saibam que mesmo eu percebendo um olhar diferente pra mim, não vou retribuir porque tá foda quebrar a cara.
 Um beijo!

26 comentários:

Postar um comentário