quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Eu não uso WhatsApp

Em tempos de Instagram, Snapchat e Facebook, não usar o WhatsApp está se tornando quase crime no Brasil. Mas eu estou no time da minoria que não usa o aplicativo mais queridinho do momento. E sim: já instalei no celular e testei por um tempo, até chegar a conclusão de que não vale à pena tê-lo. 

Muitos deve estar me julgando como “o diferentão” e bla bla bla. E, pasmem, vocês têm todo o direito disso, da mesma forma que eu não sou obrigado a usar um aplicativo que mais aliena as pessoas do que as tornam próximas e inteligentes. 

Desde a chegada do WhatsApp as pessoas já não mais as mesmas. Se querem conversar com alguém, não ligam, mas preferirem mandar mensagem no aplicativo e esperar por uma resposta, que pode chegar hoje, amanhã ou simplesmente nem chegar; se querem ouvir a voz da outra pessoa, mandam áudios. Até mesmo dentro de casa os pais e filhos estão começando a se comunicar dessa forma, e eles ainda fazem print para compartilhar como se tal atitude fosse linda. 

Meu Deus! Que tecnologia é essa que está afastando o contato físico entre os seres humanos? 
Após uma longa reflexão em busca dos prós e contras, resolvi abolir de vez o WhatsApp da minha vida. Quem quiser conversar comigo, sabe o meu número e endereço, então, procure-me.

Essa decisão só apareceu após o meu celular pifar. Antes, eu me sentia uma pessoa super querida, já que ficava deitado no meu quarto completamente sozinho, mas na mão estava o celular bombando de mensagem nos grupos e no famoso "pvd" (privado).  Esse uso exacerbado do WhatsApp só fez com que eu tivesse na mente a ideia de que era querido por todos, quando, na verdade, estava apenas ocupando o tempo da outra pessoa que hoje, após eu não mais usar o aplicativo, nem lembra da minha existência. E olha que os assuntos, em sua maioria, eram idiotas...

Antes que me perguntem, eu não parei de conversar totalmente por aplicativos. É óbvio que eles trazem muitas vantagens, mas também têm as desvantagem. No momento o lado negativo está pesando mais... Talvez, mais para frente, eu precise instalar novamente o WhatsApp para facilitar o contato com colegas de trabalho, mas, enquanto eu puder fugir dele, assim o farei.

Aos que usam e dizem que quem não tem WhatsApp não existe, estou aqui para provar que existimos sim. E estamos muito bem.

Um beijo!

76 comentários:

Postar um comentário